BLOG

Relato de Parto – MG

Categoria: Relatos de Parto HB |
Quase 6 meses após o nascimento do filho lindo Benjamin, Marina escreveu para me “agradecer imensamente por todo o trabalho com o HypnoBirthing”. Ela disse no email: “Ele ajudou muito minha cesárea de emergência continuar sendo a experiência maravilhosa que é o nascimento. Então vim aqui te escrever o relato do meu parto”. Então eu tinha que compartilhar, né?! Porque parto HypnoBirthing é o melhor parto possível! Para aquela mãe, para aquele bebê, para aquela família, naquele momento… não necessariamente parto natural, mas sim, parto respeitoso, tranquilo e consciente! Com as versáteis técnicas sendo aplicadas por pessoas flexíveis, nas mais variadas situações <3
Segue o relato da Marina então:
O Benjamin nasceu de exatas 41 semanas, dia 7 de novembro. Minha família estava tensa, achando que ele estava atrasado, mas eu mantive a calma. Até que chegou uma noite que eu, ansiosa com a preocupação deles, não dormi. Desci pra sala e fiquei no sofá. Logo com o amanhecer, comecei a sentir algumas ondas, que eu achava que eram de treinamento, ficarem mais fortes e ritmadas, mas bem rápido. Elas logo já estavam em 5 em 5 minutos. Levantei para fazer xixi e saiu o tampão. Então resolvi caminhar um pouco no quintal e a bolsa estorou.
Eu achava que era a bolsa, mas fiquei na dúvida, pois apesar da quantidade de líquidos, ele era muito muito escuro, um amarelo esverdeado. Mandei uma mensagem para a minha obstetra e fui tomar um banho. O líquido não parava de sair, então fiquei um bom tempo no banho. As ondas ficaram super intensas, saí do banho e sentei na bola de pilates. O Gian foi fazendo massagem e me ajudando nas respirações. Mandamos uma foto da cor do líquido para a minha obstetra e falei que as ondas eram bem ritmadas, já de 3 em 3 minutos e ela falou que era para eu correr para o hospital.
O carro foi uma aventura em si. A cada buraco no asfalta eu gritava e pedia para o Gian parar. Parecia uma comédia romântica. Cheguei na emergência e as enfermerias foram gritando “Mulher em Trabalho de Parto!”, não demorou nada, nada. Eu pensava nas respirações e ficava calma, apesar da dor, que ficou muito forte com o carro.
Eu achei todo mundo calmo, depois que o Gian me falou que as enfermeiras olharam e conversaram tensas, ao ver que o líquido tinha bastante mecônio. Quando me obstetra chegou, ela bem calma me explicou que o líquido estava muito escuro, mas que eu já tinha 4 centímetros de dilatação e dava para esperar meia hora ver se ela aumentava, que muitas vezes isso acontecia. Nesse meio tempo, os batimentos do bebê começaram a diminuir a cada contração. Ela voltou e conversou comigo, contou do parto dela e o quanto ela queria um parto normal, mas foi surpreendida por uma cesárea no seu primeiro filho, que entendia se eu estivesse triste com isso. E pediu para eu decidir se queria esperar mais. Eu e o Gian conversamos e achamos que não valia arriscar.
Fomos logo para a sala de cirurgia, que tinha música e apesar de todos estarem um pouco tensos, mantiveram o bom humor e a calma. Fui fazendo as vizualizações e o relaxamento. As assistentes eram da família da minha obstetra e muito carinhosas. Benjamin chegou ao mundo 10 minutos depois chorando bastante e imundo de cocô! Ele veio, mesmo sujo, direto para o meu colo, nos abraçamos, ele se acalmou e foi levado para ser examinado, pois a coisa estava, literalmente, preta, hahahaha. E depois ele voltou pra mim e já começou a mamar!
Foi muito, muito lindo e eu tenho muito a agradecer ao HypnoBirthing, pois mesmo em uma situação de emergência, eu mantive a calma, a alegria com a chegada do meu pequeno e não relembro da experiência de maneira nenhuma como traumática, apenas como maravilhosa.
É engraçado, muita gente, quando eu conto que tive que fazer uma cesárea, quase que desvaloriza o meu parto e por um momento, confesso, elas quase conseguiram me convencer e me deixar abater com o preconceito delas. E neste ponto o HypnoBirthing também me ajudou, pois eu sabia o que era ou não natural acontecer.
Quis te escrever também pois sei que esse é um relato bem diferente dos de parto natural e mostra a importância de nos despirmos do medo, mas ao mesmo tempo estarmos abertos e preparados para o que vier. Um beijo grande e mais uma vez obrigada, fazer o HypnoBirthing foi muito maravilhoso pra mim.
Marina, mãezona do amado Benjamin.
Fez o curso de Preparação para o Parto HB em Setembro de 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *